Receio de falar em público.

Quando nascemos nossos pais tem uma expectativa: que possamos vir a este mundo com saúde. Alguns desejam um filho menino e outros uma menina.

 

Depois todos os seres humanos tem duas vontades em relação aos seus filhos: que eles andem e falem

 

Muito cedo alguns tentam andar e caem, arrastam cadeiras, se arrastam por paredes e um dia: andamos e vamos pela vida crescendo e aprendendo.

 

Alguns demoram para falar outros falam até prematuramente diante de muitos estímulos dos pais.

 

Então crescemos e na escola começa aquela coisa antiga de dizer presente para a professora. O hábito difícil de ir à frente   https://oratoriaemocional.com.br/product/curso-online-de-oratoria/  e cumprir a tarefa mandada pela professora.

 

Nas festas novamente o incômodo. Em apresentações, nas datas festivas outro sofrimento.

 

Falar em público vai se tornando algo desagradável e perigoso pois não conseguimos lidar com a evidência que se transforma em sofrimento e dor.

 

Essa a história de todas as pessoas que tem dificuldade para assumir um espaço onde sejam o centro das atenções.

 

Existem variações: para alguns foi mais traumático e para outros foi tão sutil que quando percebeu o trauma já estava posto.

 

É verdade que hoje já existem iniciativas de muitas escolas que estimulam desde criança o desenvolvimento das habilidades de expressão verbal respeitando as diferenças dos pequenos.

 

Entretanto muitos ainda têm dificuldades reais, ou por que não tiveram o devido estímulo ou ainda por que tem a noção de que sem o dom não conseguem expressar seus pensamentos em público.

 

No mundo de hoje, e cada vez mais, essa habilidade é valorizada e muito cobrada no mercado.

 

Boa notícia!!

 

É possível desenvolver essa competência mesmo na idade adulta!

 

Depende de você buscar um curso de oratória sério e depois se lançar, praticar e aprender com os próprios erros. Igual na infância.

 

Ou você não se lembra o quanto já foi questionador, criativo, curioso, teimoso, focado, sem limites, determinado e corajoso.

 

Esse é o ponto:

 

nos despimos de competências da infância que deveríamos ter trazido para a vida de adulto.

 

Abraço.

 

Prof. Jorge Telles

Diretor do IOE

Instituto Oratória Emocional

www.oratoriaemocional.com.br



Deixe uma resposta

WeCreativez WhatsApp Support
Tire dúvidas e faça sua inscrição de forma rápida pelo WhatsApp!
👋 Olá, como podemos ajudar?