Gestos, postura, olhar e silêncio na Comunicação Verbal e Não Verbal. Regra da Verticalidade. Aprenda!

O livro O Corpo Fala,  de Pierre Weil, introduziu uma abordagem sobre a comunicação não verbal que encanta até hoje. Weil é um estudioso das estratégias não verbais na comunicação. Seu livro já está na centésima edição.
Estilo é uma forma especial de se expressar. Numa apresentação se transmite mais informações através dos canais não verbais do que pela própria fala.
Um outro especialista, o terapeuta Albert Merabian, radicado à época na Universidade da Califórnia – EUA,  em pesquisa intitulada Silent Messages – 1971, constatou que a palavra representa  apenas 07 % do potencial de comunicação do homem, a voz 38% e os canais não verbais (regra da verticalidade, postura, olhar e o silêncio na comunicação) representam 55% do nosso potencial de comunicação. Apoiado em pesquisas pessoais e percepções Weil desenvolveu uma teoria complexa onde faz uma analogia do ser humano comparando-o com três animais materiais e um psicológico.
COMPARAÇÃO DO CORPO HUMANO COM ANIMAIS MATERIAIS – SIMBOLOGIA
CORPO HUMANO
ANIMAIS
SIGNIFICADO
ANIMAL NÃO MATERIAL
Da cintura para baixo
BOI
Lado animalizado
ESFINGE
Tórax
LEÃO
Emoção
Cabeça
ÁGUIA
Liderança
CHACRA FRONTAL – na testa
ESFINGE
AUCONHECIMENTO

 A Regra da Verticalidade

 Todas as pessoas tem um estilo próprio que precisa ser respeitado. A regra da verticalidade é uma estratégia que consiste em manter o braço que estiver livre, quando o orador estiver utilizando o microfone sem fio, em ângulo máximo de noventa graus e deixar a mão naturalmente aberta. O gestual deverá ser feito sempre dentro da região que WEIL chamou de LEÃO, ou seja o centro de nossa emoção. Os gestos ajudam a gastar o excesso de ADRENALINA no organismo e prendem a atenção da platéia  pois interagem no nível subliminar de entendimento das pessoas.

www.oratoriaemocional.com.br



O Mestre Quintiliano
“A principal qualidade do orador é a naturalidade.” Quintiliano, um dos maiores mestres da oratória, desde a atinguidade, afirmou essa idéia. Até hoje esse axioma tira o sono de muita gente. Observe como você se expressa bem em situações informais. Avalie o quanto você consegue ser criativo e lúdico nas apresentações. Porque na hora de falar em eventos profissionais a coisa não funciona muito bem?
Na hora de realizar uma apresentação, discurse como se estivesse conversando com a platéia, seja natural e brinque com aqueles eventos que fugirem ao controle, afinal no dia a dia de nossas vidas sempre ocorre um imprevisto.
Aproveite o Momento
Domine sua impulsividade e não tenha pressa para concluir.  Sorria e conquiste o público com seu estilo próprio!
Jorge David Telles
Diretor/Instrutor
IOE – Instituto  Oratória  Emocional


Deixe uma resposta